Programa de Treinamento

Novo em Folha

 

Como se preparar para cobrir Informática

  Quem explica é RAFAEL CAPANEMA, repórter de Informática da Folha há dois anos Jóia

  • Como se preparar para cobrir cidades
  • Como se preparar para cobrir o Judiciário
  • Como se preparar para cobrir saúde
  • Como se preparar para fazer críticas jornalísticas
  • Como se preparar para ser jornalista científico
  • Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 19h36

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Mais 11 vagas para jornalistas

     
     

    Mais 11 vagas para jornalistas

      Lembrando que há três concursos em andamento na Folha: de redator de Dinheiro (até hoje), de repórter da Folhinha (até dia 17) e de repórter de Informática (até dia 21).

    E mais:

    Este blog apenas divulga oportunidades de trabalho que chegam a nosso conhecimento. Não nos responsabilizamos pelas vagas que não são da Folha.

    Primeiros passos para entrar em 13 grandes veículos de comunicação de todo o país

    Acompanhe os concursos da Folha

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 18h25

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Vagas | PermalinkPermalink #

    A entrevista mais difícil do James

      Vocês verão no vídeo que, para fazer a matéria sobre o motociclista bielorrusso surdo-mudo que não lê inglês, o repórter de Cotidiano JAMES CIMINO teve que gesticular muito e se aproveitar do fato de que Vladimir é um excelente comunicador e consegue se expressar bem com documentos, fotos, vídeos, reportagens – além da mímica e de breves anotações.

    Depois de contar como foi essa "entrevista mais difícil" de sua vida, James também relata um pouco mais da extraordinária história de vida desse baita personagem que ele achou (com a ajuda do editor de Fotografia MARCO AURÉLIO CANÔNICO, que foi quem primeiro esbarrou na motocicleta estacionada em um albergue de São Paulo).

    [Uma observação: é o próprio Vladimir que se identifica como "indivíduo surdo-mudo", como James diz no final do vídeo.]

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 14h32

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Como entrevistar um surdo-mudo bielorrusso que não entende inglês

    JAMES CIMINO, que achou essa pérola de personagem, vai nos contar ainda esta semana; aguardem! Bem humorado

    (Assinantes lêem a matéria AQUI.)

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 17h39

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Deleta ou conserta?

      Vejam que boa a questão trazida pelo leitor Takata:

    [Só pra adiantar, já respondo que a Folha Online tem uma seção chamada "Erramos", que explicita todos os erros publicados (e percebidos) no portal. Na nota do "Erramos", há um link para o texto original e esse texto já está corrigido, com uma remissão para o "Erramos" no final também.]

    Jornalistas de online de todo o Brasil: o que vocês responderiam? E principalmente: por quê?


     Adendo do dia 18/5: A ombudsman da Folha, SUZANA SINGER, escreveu sobre isso em sua última coluna. CLIQUE AQUI para ler.


    VALE A PENA LER DE NOVO:

    Apaguem o que eu disse: artigo do Guardian conta como jornais ao redor do mundo estão lidando com este dilema

    Dicas que funcionam como vacina contra fontes descontentes

    Fez plástica e quer esconder; arrependeu-se de posar para foto (leia aqui).

    Fontes arrependidas, no Brasil e no mundo


    Fonte reclama que aspas estão
    fora do contexto

    Post recente sobre fontes renitentes

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 17h30

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    17 novas vagas para jornalistas

     
     

    17 novas vagas para jornalistas

      Lembrando que há três concursos em andamento na Folha: de redator de Dinheiro (até dia 13), de repórter da Folhinha (até dia 17) e de repórter de Informática (até dia 21).

    E mais:

    Este blog apenas divulga oportunidades de trabalho que chegam a nosso conhecimento. Não nos responsabilizamos pelas vagas que não são da Folha.

    Primeiros passos para entrar em 13 grandes veículos de comunicação de todo o país

    Acompanhe os concursos da Folha

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 17h23

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Vagas | PermalinkPermalink #

    Bolsas e prêmio

     
     

    Bolsas e prêmio

    • Deutsche Welle abriu inscrições para programa de treinamento com 20 vagas para jornalistas, algumas específicas para as redações em português. O treinamento deles dura um ano e meio e é preciso saber alemão. Inscrições até 30 de junho.
    • Também há 20 bolsas no Programa Balboa, que leva pessoas para trabalharem em veículos espanhóis por seis meses. Os candidatos devem ter menos de 32 anos e trabalhar em algum veículo. Inscrições AQUI.
    • As inscrições para o prêmio Roquette-Pinto, de incentivo a produções radiofônicas, vão até o dia 14 de maio. Os 40 proponentes selecionados terão seus programas divulgados e ganharão R$ 20 mil.

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 16h45

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Cursos | PermalinkPermalink #

    Cursos online e presencial

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 16h29

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Cursos | PermalinkPermalink #

    O que a Natália que saber sobre jornalismo:

    "Como é feita a coluna de Obituários?"

      Continuando nossa série de terça-feira, vejam a dúvida da leitora Natalia, de Minas:

    Conversei com o ESTÊVÃO BERTONI, que escreve na coluna desde julho de 2008. Ele conta como é sua rotina, quais os critérios para decidir quem será o próximo retratado, como faz para encontrar os personagens, como faz a apuração, o que faz quando a família não quer dar entrevistas, quais as maiores dificuldades do trabalho, o que ele acha que é o objetivo do obituário, que retorno ele recebe dos leitores, por que ele virou obituarista, o que mais gosta e menos gosta nesse cargo.

    Ao longo do vídeo, também mostro cenas do trabalho dele enquanto produzia o obituário de Tenente Cafundó, naquele dia, desde a escolha do personagem (que ele encontrou num "Estadão") até o texto que saiu publicado no dia seguinte.

    Estêvão entrou na Folha como trainee, em 2006, foi repórter de Cotidiano e da Ilustrada e redator de Regionais, antes de se tornar obituarista. Ele já publicou 532 perfis.

    Muitos leitores falam para ele que o imaginavam velho, por falar de mortes. "Sei de pais de amigos que ficaram surpresos ao saber que o obituarista era da mesma faixa etária dos filhos deles." Outros acham que ele é fascinado por temas fúnebres, só se veste de preto, visita cemitérios etc. Como vocês viram no vídeo, não é verdade Bem humorado

    [Peço desculpas porque esse foi o primeiro vídeo da série que filmei e eu estava tremendo mais que o normal]

    Outros da série:


    VALE A PENA LER DE NOVO:

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 17h07

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Dicas para usar bem sua rede social

      Este slide, que achei AQUI, resume bem quais as principais atitudes que devemos ter nas redes sociais para que elas sejam bem aproveitadas jornalisticamente:

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 16h40

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    10 dicas para montar um dossiê investigativo

      O jornalista Don Ray, do Media Helping Media, escreveu os seguintes dez passos para um bom trabalho de jornalismo investigativo sobre alguma pessoa importante para uma reportagem:

    1. Identifique bem a pessoa - Assegure-se de que tem o nome completo dela, escrito de forma correta. Descubra a data de aniversário, ou pelo menos a idade.

    2. Encontre a pessoa - Use catálogos, certidões de imóveis, entreviste amigos, ex-vizinhos, visite o necrotério. Descubra o endereço certo.

    3. Veja o que já foi escrito a respeito - Cheque seu próprio banco de dados primeiro. Procure nos sites de todos os jornais locais e em ferramentas de busca.

    4. Verifique registros públicos locais -  Faça uma varredura em órgãos públicos de sua cidade. Procure pelas licenças, alvarás, doações registradas, contratos, impostos, nomes-fantasia, registros do Detran.

    5. Procure por processos judiciais - Comece pelos serviços online dos tribunais, mas em algum momento você poderá precisar de olhar os processos físicos. Não perca de vista nenhum nível do Judiciário.

    6. Verifique atividades criminais - Cheque com delegados, em delegacias e em prisões.

    7. Verifique as informações de emprego - Telefone para os atuais e ex-funcionários da pessoa. Se te perguntarem quem você é, diga a verdade, mas muitas vezes não vão perguntar.

    8. Verifique as licenças profissionais, diplomas, graduações e prêmios - Cheque cada ponto do currículo da pessoa. Cheque nas escolas e universidades se a graduação está correta. Tire cópia das teses e dissertações da pessoa.

    9. Verifique as contribuições para campanhas e conflitos de interesse - Verifique também em eleições antigas, em todas as campanhas possíveis.

    10. Procure membros da família, amigos, vítimas e inimigos - Não se esqueça de falar, enquanto isso, com pessoas que conhecem essa pessoa. Leve em conta ex-vizinhos, ex-mulheres, ex-amantes, sócios, colegas de escola, professores, supervisores, babás.

    Leia na íntegra AQUI.

    O guia da investigação jornalística do Media Helping Media

    O guia para cobrir áreas de conflito do Media Helping Media

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 16h22

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Seminário internacional de jornalismo online

     
     

    Seminário internacional de jornalismo online

    • Organizado pelo Knigh Center for Journalism
    • Dia 29 de maio (sábado), das 9h às 18h
    • Na faculdade Cásper Líbero
    • Inscrições AQUI.

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 15h40

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Cursos | PermalinkPermalink #

    Você é um jornalista ético?

      A pergunta acima, e outras nove, foi elaborada pelo jornalista fictício Duda Rangel, do blog Desilusões Perdidas. Para começar a semana com um pouquinho de bom humor Bem humorado

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 16h15

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Relações internacionais para jornalistas

     
     

    Relações internacionais para jornalistas

    • Inscrições gratuitas.
    • Dias 17, 19, 24 e 26, das 9h às 12h.
    • Na ESPM da Vila Mariana.
    • Vagas limitadas.
    • Enviar email para ruhama@tamer.com.br.

     

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 16h04

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Cursos | PermalinkPermalink #

    Mais 27 vagas para jornalistas, três na Folha

     
     

    Mais 27 vagas para jornalistas, três na Folha

      Há três concursos em andamento na Folha: para repórter da Folhinha (inscrições até o dia 17); repórter de Informática (inscrições até o dia 21) e aquela vaga de redator de Dinheiro (inscrições até esta quinta-feira).

    Hoje há outras vagas muito boas para jornalistas, vejam só:

    Este blog apenas divulga oportunidades de trabalho que chegam a nosso conhecimento. Não nos responsabilizamos pelas vagas que não são da Folha.

    Primeiros passos para entrar em 13 grandes veículos de comunicação de todo o país

    Acompanhe os concursos da Folha

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 15h42

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | Vagas | PermalinkPermalink #

    Quero morrer

    Por falar em filosofia, mais uma do genial Laerte (acompanhe o trabalho dele neste blog)

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 23h02

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Em que fase da vida você está?

     Dar plantão no domingo faz a gente ficar filosófica...

    (o poema saiu do meu blog predileto, o Desculpe a Poeira)

    Escrito por Ana Estela de Sousa Pinto às 22h26

    Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

    Ver mensagens anteriores

    PERFIL

    Ana Estela de Sousa Pinto O blog Novo em Folha é uma extensão do programa de treinamento em jornalismo diário da Folha. É produzido pela editora de Treinamento, Ana Estela de Sousa Pinto, por Cristina Moreno de Castro e pelos participantes do treinamento e pela Redação.

    BUSCA NO BLOG


    Treinamento Folha
    RSS

    ARQUIVO


    Ver mensagens anteriores
     

    Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
    em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.