Pesquisa na internet

Marcelo Soares já foi meu aluno, mas hoje é meu professor.

É um desses amantes da informática, que adora novos sites, novos programas, novas ferramentas para achar informação.

Ele está dando na semana de palestras um curso de três aulas sobre como melhorar sua pesquisa na internet.

É bem introdutório, mas o objetivo principal é fazer um alerta: googlar a esmo nem sempre resolve e muitas vezes gasta tempo.

Marcelo divide com os leitores do blog alguns sites que mostrou aos trainees:

1) A primeira parte eu concentrei em funções do Google, pela familiaridade que todos já têm com o básico delas.

Todo mundo já usa o Google no dia-a-dia, mas usar suas funções avançadas ajuda a filtrar os dados e chegar mais rápido à informação que se quer. Especial atenção aos filtros por tipo de site (gov.br, por exemplo) e de arquivo (.xls, por exemplo, pra pegar planilhas). Vale ressaltar que todas essas funções – e outras! – também podem ser usadas digitando o comando. Mas usando a busca avançada não precisa decorar.

 2)      Google Maps

 Esta é outra utilidade do Google em que muita gente já deu pelo menos uma olhadinha. Ele ganha força, porém, quando é usado para organizar informações no território. Veja por exemplo este mapa sobre decisões judiciais proibindo a publicação de notícias ou nomes devido ao período eleitoral, ou este, mostrando incêndios no sul da Califórnia, feito pelo Los Angeles Times em outubro do ano passado. É bastante fácil fazer seu próprio mapa para organizar informações que você coleta no trabalho do dia-a-dia – sejam assassinatos, engarrafamentos, acidentes de trânsito, propaganda eleitoral, cinemas que passam o filme do Batman ou o que você quiser.

 3)      Google Reader

 É um organizador de notícias em RSS, que me salva a vida todo dia. Eu tenho cadastradas 370 fontes de notícias, e ele recebe dados de todas elas. É como se eu fosse ler 370 sites por dia, mas poupando o tempo. Mais ainda, dá pra pesquisar lá dentro do noticiário antigo e marcar as notícias mais interessantes para compartilhar com outros que possam se interessar por eles. Os meus itens compartilhados, por exemplo, estão aqui.

 4)      All The Web

 Trata-se de um respeitável concorrente do Google, com um bom banco de dados. Porém, como ambos usam critérios diferentes, os resultados da primeira página são diferentes. Recomendo pesquisar nos dois. Caso queira, o usuário pode usar a busca avançada do site, que não perde em nada para a do Google.

 5)      Metabuscadores

 São buscadores que rastreiam o que existe em diversos buscadores. Dois bem interessantes são o Sputtr, que oferece um menu de buscadores pra escolher um por vez, e o Srchr, que busca em vários ao mesmo tempo e dá todos os resultados na tela.

 6)      Buscadores especializados

 Aí, os há para todos os gostos. Desde o Redegoverno, que organiza páginas governamentais mas é bagunçadão, até a sofisticação do Silobreaker, que organiza até mesmo redes de conceitos ligados a determinados personagens no noticiário. Gosto bastante do Findarticles, que busca artigos de revistas acadêmicas americanas.

 7)      Delicious

 É um serviço de favoritos públicos. Cada usuário cadastra ali seus favoritos, classificando-os por palavras-chave, e todos podem pesquisá-los. É uma experiência interessante. Os meus links estão neste endereço. Vou atualizando sempre que encontro algo novo.  (leia aqui outro post sobre como usar o delicious)

 Amanhã, tem mais!


NÃO BASTA CONHECER. TEM QUE USAR

Conhecer os recursos é útil, mas não adianta nada se a gente não experimentar, não fuçar os sites, não tentar usá-los numa pauta ou pesquisa.

Lembram-se dos quatro passos do aprendizado? (Não se lembra? Clique aqui).

Para que esses sites virem mesmo ferramenta, é preciso usá-los, bater a cabeça, contornar os problemas.

Não dava para fazer exercícios nesta semana, porque não temos uma sala com 40 computadores, mas repito aqui no blog a recomendação que fiz para os trainees: arrumem uns 15 minutos e pelo menos entrem nos sites para ver como eles são.

[Meu leitor Galeno acrescenta: "Pra facilitar o uso das funções avançadas do google, existe também um ótimo site que podia estar aí na lista: www.soople.com"]

E que tudo mais vá pro inferno - um exemplo divertido de reportagem feita com CAR
Steve Doig, um dos principais especialistas em CAR,
dá dicas de ferramentas
Como achar dados no Brasil e como usá-los em reportagens - mais dicas do Marcelo Soares